Requeijão caseiro

Olá a todos.

Pois então, já que dei em queijeira, mais vale tentar outros tipos de queijo. Eu adoro requeijão, mais do que queijo fresco e acabei por fazê-lo quase que acidentalmente. Se estiver alguma coisa errada daquilo que vou explicar e se houver alguém alguém por ai que perceba do assunto, então e só comentar para eu melhorar o post. Agradeço desde já.

Então para a receita precisam:

– 1 litro de leite do dia gordo (se usarem meio gordo rende muito menos)
– Coalho líquido (encontram em farmácias)
– 1 colher (chá) de sal
– 1 panela
– 1 espátula ou raspador
– pano tipo musseline (mas uma fralda de pano serve muito bem pois foi o que usei)
– 1 recipiente onde se possa escorrer o soro

Preparação:

– Colocar as gotas de coalho no leite e mexer bem (no meu caso são 20 gotas por cada litro de leite mas pode variar consoante o coalho, as instruções aparecem na embalagem);

– Deitar o sal e mexer novamente;

– Levar ao lume (médio) até começarem a ver a separação entre o queijo e o soro. Eu deixei ferver para retirar o máximo de queijo possível. Enquanto a separação estiver a ocorrer, não mexam.

– Retirar do lume e deitar sobre o pano/fralda previamente colocada sobre o recipiente.

– Deixar escorrer e ir raspando o pano para juntar o requeijão no centro, isto ajuda a escorrer o soro mais rapidamente.

– Ao fim de um par de horas (o que adoro neste método é a rapidez) terão qualquer coisa deste género

– Colocar depois num recipiente com furos e guardar numa numa caixa fechada, no frigorífico. Não sei quanto tempo dura porque este foi-se num instante (acho que nem durou dois dias);

A embalagem é das grandes e já se tinha comido um bocado por isso rende, talvez, uma destas grandes e outra pequena ou então uma daquelas redes verdes de compra;

E cá está, num dos meus pequenos-almoços maravilhosos 🙂

(tenho feito estes miminhos a mim própria e é algo para ficar pois ajuda a diminuir os níveis de stress e sim, a mãozinha que estão a ver é do meu maroto que me faz sempre companhia)

Notas finais:

– O requeijão é feito do soro que sobra da preparação do queijo fresco. Já tentei fazer isto e o requeijão que sobre é praticamente nenhum, presumo que seja do tipo de leite. Por isso optei por fazer assim.

– Para quem é alentejano ou tem família alentejana é capaz de conhecer
umas sopas feitas com o soro que falei acima (junto com o pedaços de
requeijão) que se chamam almece, eu adoro!

– O sabor do que fiz é muito parecido ao de compra.

– Há imensas receitas na internet sobre como fazer requeijão, mas o que encontrei levava imensa coisa (não muito saudável, na minha opinião) e o resultado era algo muito mais cremoso.

Desejo um dia caseiro a todos.

Partilhar

7 Replies to “Requeijão caseiro”

  1. Vou já fazer um print. Fiquei entusiasmada para experimentar tb. Obrigado pela partilha.
    Bjkas
    Bom fds

  2. Aqui há tempos fiz esta actividade com miúdos do jardim-de-infância. Eles fizeram cada um o seu próprio queijinho e também manteiga e depois comeram ao lanche com pão.
    Foi fantástico porque eles nunca tinham visto fazer queijo/manteiga (é mesmo simples) e poderem comer o que fizeram, é mesmo bom para eles.
    Quem tiver filhotes pequenos em casa pode fazer isto com eles, que vão adorar.

  3. Estou ansiosa por fazer!

  4. Olá Anabela,
    Finalmente já consegui fazer queijo fresco e toda a gente adora. Do soro que sobra aproveito sempre ou para a sopa ou para fazer pão, já sabia que era deste soro que se fazia o requeijão mas ainda não me tinha aventurado… Obrigada, vou experimentar.
    Bom fds.
    Bjs,
    Teresa C.

  5. Adoro requeijao e o teu tem óptimo aspecto!!
    Já agora, para quando a receita dos Bolicaos caseiros?;-)
    bj

  6. Sugestão para quando não tiverem coalho em casa: experimentem substituir a quantidade de coalho por 4 colheres de sopa de sumo de limão coado que deve ser junto ao leite a ferver(1 colher de cada vez). O resto do processo é semelhante.

  7. Parece gostoso.

Deixe uma resposta