Guia de horta caseira – Feijão

Como leram neste post, tinha semeado feijões. Tem sido uma grande aventura e agora que estou na melhor parte, a da colheita, pareceu-me bem falar sobre eles. Até porque cada vez que faço um post desta rubrica, aprendo sempre imenso (e dou-me conta da quantidade de erros que cometo!). Cá vai. 

Nome 

Phaseolus vulgaris
Época de sementeira 
De Março a Setembro.
 
Época de plantação 
Poderá fazer-se sementeira directa, ou seja, colocar as sementes
directamente no solo. Ao contrário das outras vezes, neste cultivo, foi o que fiz. Correu lindamente e penso que devem fazer assim sempre. O que me acontecia era que quando passava as plantinhas para o solo, elas murchavam um pouco e precisavam de tempo para se recomporem. Isto atrasava sempre a colheita. 

Condições favoráveis

O feijão-de-vagem pode ser cultivado em regiões que apresentam
temperaturas entre 16°C e 30°C durante todo o ciclo de cultivo da
planta, sendo que o ideal são temperaturas entre 20°C e 25°C. Necessita de alta luminosidade, com luz solar directa, pelo menos algumas horas por dia. O solo deve estar bem drenado, fértil e rico em matéria orgânica. Regar com regularidade, mas nunca encharcar o solo. Devem ser colocadas algumas estacas para permitir que a planta se apoie enquanto cresce. 
No que toca à colheita, ando a fazê-la ao fim de dois meses e ainda não colhi tudo. Esta pode ser feita entre 50 a 90 dias após a sementeira. 

Pragas
O piolho do feijão, apresenta-se como a
principal praga a combater. São pequeninos pontos negros que vão cobrindo
as folhas, prejudicando o seu desenvolvimento. Aqui fica uma receita natural:
Insecticida de cebola e alho

Ingredientes: 3 cebolas; 5 dentes de alho; 10 litros de água.
Funções: Controlar pulgões em feijão, beterraba, cebola, alho. No tomateiro funciona como fungicida. 
Modo de preparar e usar: Moer a cebola e o alho e misturar em 5 litros de água. Espremer para retirar o sumo, coar e misturar à restante água. Pulverizar uma vez por semana.

Benefícios 
O feijão é uma boa fonte de fibra para baixar o colesterol, assim como a
maioria dos outros feijões. Além de diminuir o colesterol, o feijão
possui um alto teor de fibras que impede que os níveis de açúcar no
sangue subam muito rapidamente após uma refeição, fazendo com que estes
feijões sejam uma escolha especialmente favorável para os indivíduos com
diabetes, resistência à insulina ou hipoglicemia. Quando combinados com
cereais integrais, como o arroz, o feijão fornece uma proteína de
qualidade praticamente livre de gordura. É rico em vitamina A, Vitamina C, Ácido Fólico e Ferro.
É um alimento pouco calórico e desprovido de colesterol e gorduras.

Fontes:

http://www.fca.unesp.br/Home/Extensao/GrupoTimbo/caldas_naturais.pdf
http://hortas.info/como-plantar-feij%C3%A3o-de-vagem
http://www.i-legumes.com/feijao-beneficios.html

assinatura

Partilhar

Deixe uma resposta