Do rodopio da vida e do descanso


Os meus dias são um rodopio. Apesar de trabalhar em casa, não tenho
propriamente um horário flexível. Isso faz com que tenha de me orientar
bem sempre que preciso ir às compras ou fazer outra tarefa qualquer, fora
ou dentro de casa. Geralmente começo algo e tenho de parar assim que
tocam à porta, para iniciar explicações. Como tenho trabalhado até
tarde, preciso mesmo de ir preparando algumas coisas durante os
bocadinhos que tenho livres, ao longo do dia. Assim, mal termine, é logo
ir jantar, para poder ter algum tempo de descanso e não ter de deitar o
piolhito depois das 21h30. Não é fácil. Uns dias são mais certinhos que
outros. Vai-se fazendo como se pode.
Umas das coisas que jurei a mim mesma depois de tratar a minha depressão, foi o de nunca voltar a trabalhar ao fim-de-semana, a não ser que precisasse de dinheiro para colocar comida na mesa. Tirando isso, continua a ser um não, bem redondo, cada vez que me perguntam se posso dar explicações ao sábado. Desde que o Tiago nasceu que os nossos fins-de-semana são sagrados, óptimos para recuperar energia e descansar a cabeça. E foi isso mesmo que fizemos neste Domingo.

Saiba mais sobre o meu dia-a-dia
 FACEBOOK | PINTEREST | INSTAGRAM

Partilhar

One Reply to “Do rodopio da vida e do descanso”

  1. Estes momentos em família são preciosos mesmo. Também tento sempre não trabalhar ao fim-de-semana, mas por vezes não tenho outra altura para o fazer… 🙁 Boa semana!

Deixe uma resposta